Sexta-feira, 11 de Dezembro de 2009

Todo sobre o programa "Idolos" da SIC!!!

Pessoal hoje deixo-vos com todas as novidades dos "Idolos" da sic...

   

Ídolos

Sinopse
O Programa Ídolos nasceu em 2001 no Reino Unido e desde cedo se tornou um enorme sucesso, tendo o formato sido adaptado em vários países.
Em Portugal o programa contou com duas séries nos anos de 2003 e 2004, onde foram revelados nomes como Nuno Norte, Sérgio Lucas e Luciana Abreu. Nuno foi o vencedor em 2003 e integrou a banda Filarmónica Gil com João Gil e Rui Costa. Sérgio Lucas foi o grande vencedor da segunda edição. Luciana foi uma das vozes marcantes de 2004, chegou a finalista e ficou conhecida como a borboleta.

O momento mais temido por todos os participantes é a avaliação do júri, composto por 4 membros, tradicionalmente implacável na apreciação dos concorrentes.

A edição de 2009 conta com a apresentação de Cláudia Vieira e João Manzarra. O júri já foi revelado e promete surpreender tudo e todos .

 

A edição de 2009 conta com a apresentação de Cláudia Vieira e João Manzarra. O júri já foi revelado e promete surpreender tudo e todos .

 

 

 

 

SIC passará o ano com "Ídolos"

 

http://i.ytimg.com/vi/EJ2cXoqxYKY/0.jpghttp://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/n4002c3b5/5434797_us2nZ.bmp

 

Gala de "Ídolos" na passagem-de-ano A SIC está a preparar uma gala especial de "Ídolos" para a chegada de 2010.

 
 

Os concorrentes vão mostrar os seus dotes a interpretar temas famosos e, por ser noite de festa, não haverá eliminações.

 

Para a emissão, a estação de Carnaxide promete outras surpresas como "castings" nunca vistos de actores entre os quais Ana Bola, Maria Rueff, César Mourão e Joaquim Monchique.

 


Ídolos Portugal – Os finalistas

 

idolos2009Solange, Marta, Catarina, Filipe, Carolina, Carlos, Inês, Márcio, Diana, Mariana, Melina, Diogo, Salvador, André e Mariline. São estes os nomes dos 15 finalistas. É, independentemente da nossa opinião, nestes que se encontra a tarefa de levar o programa em frente. Os finalistas foram há muito pouco revelados, a mim começaram logo a surgir questões e tenho, a certeza que ao longo dos dias estas questões que me surgiram serão controversas. Mas vamos por partes.

 

No programa da semana passada ouviram-se algumas actuações e quando pensávamos que nos seriam revelados os finalistas, num golpe de teatro bem à moda portuguesa passaram para o episódio deste domingo as decisões. Como se suponha este último episódio foi só um golpe da produção da SIC para tentar prender os espectadores. Mas adiante.

 

A primeira finalista eleita foi a Solange, não levanta grandes questões creio eu, sempre cantou bem, o júri sempre gostou. Surge na Marta a primeira questão, pouco apareceu durante os episódios, eu que vi todos, não me lembrava de nenhuma actuação dela, e de repente surge como finalista numa disputa com outra amiga. Se calhar até canta bem, mas as opiniões do júri foram muito controversas. A amiga é que cantava bem, mas a outra é que tinha o resto. Aquilo em 15 vagas o melhor a fazer eram ir as duas de vela, mas não ficou a Marta. Ok, veremos o que dá nas galas, agora é cada um por si e somos nós a escolher.banner_1112

 

A Catarina, para mim, é uma justa finalista, novamente a SIC tem o teatro preparado, e em cada concorrente que se sentava havia 5 minutos de suspense, a passagem foi justa no entanto. O Filipe nem se sentou na cadeira, é claramente um dos favoritos do júri, da produção, e é o meu favorito. Porquê? Porque tem tudo o que é preciso. Pediram-lhe para cantar, muitos vão interpretar como uma maneira de lhe dar protagonismo, concordo com isso, mas a maneira como ele cantou para aquele júri este domingo dissipou as dúvidas que pudesse haver na mente de alguém. O Filipe está naquele concurso justamente e é fantástico.

 

Também a Carolina é uma das finalistas que não teve grande destaque da produçbanner_1109ão, essa é uma verdade. No entanto do que foi dado a ver nos últimos dois episódios não é necessário discutir-se grandemente sobre ela. O seguinte foi o Carlos, para mim o Carlos foi levado ao colo até esta final. Não nego que tenha qualidade, mas em nenhuma exibição foi fantástico. Aliás, não mostraram a sua última interpretação a semana passada, mostraram nesta algumas partes, e já nas outras é discutível o destaque dado às suas reacções extra-palco. Mas a verdade é que a produção faz um investimento, e há quem venda e quem reúna condições de serem investimentos seguros, o Carlos é um investimento relativamente seguro, na minha opinião longe dos melhores. Muito o júri criticou a atitude de muitos, a falta de chama, ou de qualidade de ídolo, no caso do Carlos essa conversa, convenientemente, não surgiu.

 

banner_1108Inês, Diana e Márcio. As duas raparigas, acho que é unânime a qualidade e a sua presença na final. A Inês sempre encantou, estranhamente não mostraram o seu trio. Viu-se logo que era uma brincadeira que estavam a fazer à Diana, no entanto exageraram no tempo que teve a brincadeira, um golpe de teatro que na minha opinião saiu muito, muito, mal. A Diana era praticamente certo que passava e não há muitas vozes como a dela, não vou sequer falar de ser sobrinha do Manel, porque já nem é questão isso. O Márcio para mim não teria passado do casting, mas depois adorei algumas das suas interpretações. Estranhamente nos últimos episódios desapareceu completamente, o que é estranho.

 

Mariana e Melina. A primeira, lembro-me de algumas coisas delas. No entanto de nenhuma me lembro de ter obanner_1110uvido cantar, portanto é daquelas finalistas que não posso opinar, mas que acho estranho a sua estada nos 15 finalistas acho. O júri decidiu sem problemas, os telespectadores mal as conhecem, veremos agora como será. O Diogo e o amigo apareceram sempre, era um daqueles casos em que a produção criou a história à volta deles e usaram em todos os programas os dois rapazes para tentar prender público, no fim passou o Diogo apenas, não gosto dele, pura e simplesmente não tem voz capaz de concorrer com os outros, na minha opinião, claro. Mas mais uma vez o marketing da produção fez efeito

 

Salvador e André são dois músicos já, qualidade indiscutível e lugar mais que merecido. O Salvador foi imensamente criticado pela atitude, na minha opinião tem uma excelente atitude. Um Carisma como mais nenhum tem e está no bom caminho assim. Opiniões.

 

A banner_1107fase mais polémbanner_1111ica é o caso dos dois repetentes. A Mariline e o Nuno foram ao ouvir a sentença ao mesmo tempo. A Mariline passou, o Nuno não. A qualidade da Mariline é evidente e devido ao facto de não ter ainda participado em galas, o lugar nos 15 não está em causa. Agora sobre o Nuno muito pode ser dito. Das duas, uma, ou a produção definia claramente que o Nuno tendo já sido finalista não poderia participar, ou então devido ao seu percurso seria CLARAMENTE um dos finalistas. O Nuno é dos melhores cantores que lá estavam, passaram gente com muito menos qualidade vocal, com muito menos qualidade pessoal (do que foi mostrado até aqui). Aqui questiono o júri. Disseram que o seu trajecto teve perto de brilhante e não o passaram. Passaram gente que teve na corda bamba, que tiveram de ouvir novamente alguns, decidir dois a dois quem seguia. No fim deixar o Nuno de fora foi um atentado ao bom senso.

 

Em dois episódios se revelou como a politica de um programa controla o caminho. Com finalistas indiscutíveis é triste que alguns por pura questão logística fiquem pelo caminho quando seriam concorrentes muito melhores. A competição seria beneficiada com um grupo em que ficassem realmente os melhores, o Nuno ter ficado de fora é para mim o caso mais flagrante de algo que não podia ter acontecido. O facto de haverem finalistas que o público mal conhece também, como é óbvio, é uma forma de competição não muito justa, em que uns levam vantagem.

 

Abro assim aqui um espaço de discussão, os finalistas tão sabidos. Com injustiças ou não acho que o que referi acima tem coerência e deve ser aqui exposto. Mais casos podem também ter passado por mim e eu não me ter apercebido pelo que espero ansiosamente opiniões.

 

Casting de Filipe Pinto no programa «Ídolos» é um sucesso no Youtube

O concorrente, que «não queria vir a Lisboa», passou as três primeiras fases dos castings e é um dos 10 finalistas


 

http://www.tvi24.iol.pt/multimedia/oratvi/multimedia/imagem/id/13171998/318


 

Filipe Pinto, o jovem do Porto que surpreendeu o júri do programa «Ídolos», da SIC, ao interpretar os temas «Better Man», dos Pearl Jam, e «Cavaleiro Andante», de Rui Veloso, é um dos favoritos do público e pode vir a tornar-se um fenómeno em Portugal.

 

O casting do jovem do Porto, que afirmou perante o júri que só estava ali «para ouvir uma opinião e não queria vir a Lisboa», é um sucesso do Youtube. O vídeo já foi visto por mais de 20 mil utilizadores.

 

O júri gostou tanto que o considerou «um dos melhores cantores que já passaram por aqui».

 

Apesar de ter recebido críticas dos quatro elementos do júri relativas à sua indecisão em participar no programa, o concorrente já passou as três primeiras fases dos castings e está entre os 15 finalistas. O que significa que vai participar nas galas, em directo, a partir de Novembro.

O estudante universitário de Engenharia Florestal já fez parte da banda «Dawn to Dusk» que possui uma página no

Myspace link externo.

 







 

 

Todos os episódios dos Idolos desde o primeiro para download...

 



Imagens

 


»Download

Password: pdclinks.net

 

Episódio do dia 07/12/2009

 

Download:

 


http://rapidshare.com/files/318025346/Idolos.S03.E11.TVRip.XviD.MSNM.DGT.part1.rar
http://rapidshare.com/files/318025352/Idolos.S03.E11.TVRip.XviD.MSNM.DGT.part2.rar
http://rapidshare.com/files/318025382/Idolos.S03.E11.TVRip.XviD.MSNM.DGT.part3.rar

http://rapidshare.com/files/318025348/Idolos.S03.E11.TVRip.XviD.MSNM.DGT.part4.rar

 

 

Fica a conhecer um pouco dos 4 jurados dos Idolos...

 

Curiosidades...

 

Manuel Moura dos Santos...http://www.womex.com/virtual/image/person/middle/13812.jpg

Detalhes

  • Estado: Divorciado
  • Aqui para: Rede de conhecidos, Amigos
  • Cidade Natal: Lisbon
  • Orientação: Hetero
  • Tipo de corpo: 176cm / Alguma bagagem extra
  • Etnia: Branco/Caucasiano
  • Religião: Católico
  • Signo do Zodíaco: Capricórnio
  • Filhos: Pai orgulhoso
  • Tabaco / Bebida: Não / Sim
  • Educação: Universitário
  • Ocupação: Music Business
  • idade: 48 anos
  • agencia: 100% booking

 

Entrevista a Roberta Medina

 

Roberta Medina: "Nunca tive problemas com isso de estar a namorar ou não. Se namoro, namoro e não digo que não"

 

Roberta é hoje uma empresária de sucesso, mas que continua a levar a vida com alguma leveza. E apesar de não ter vivido em pleno a sua adolescência, garante que não se importa de o fazer agora, aos 30 anos.

 

Roberta Medina em produção exclusiva para a CARAS roberta-medina-em-producao-exclusiva-para-a-caras

 

 
Roberta Medina em produção exclusiva para a CARAS
 
João Lima
 

 

Chegou a Portugal com 25 anos e desde então adoptou o País. Juntamente com o pai,

 

Roberto Medina

 

, com quem sempre trabalhou, é o rosto do Rock in Rio. Chama-se

 

Roberta Medina

 

, tem 30 anos, e confessa que foi no nosso país que descobriu a sua independência profissional e pessoal. Entretanto, a empresária brasileira aceitou outro desafio: ser jurada do programa Ídolos, na SIC. Uma experiência que está a adorar, como revela nesta entrevista.

 


- Este ano, para além de estar já a organizar o Rock in Rio 2010, é jurada do programa Ídolos. Como tem corrido?
Roberta Medina -

 

É um grande desafio que tem várias coisas boas. Primeiro, porque me divirto bastante, depois, porque as pessoas são fantásticas, a equipa é muito boa. Temos uma grande sintonia entre todos. O facto de eu ser brasileira ainda leva as pessoas a brincarem mais comigo, o que é engraçado.

 


- E é fácil ter o poder de dizer que alguém não tem valor para seguir aquele que sempre foi o seu sonho?
-

 

Não, nada. Existem concorrentes que vão ali para se divertir, outros que vão para fazer amigos e pela piada e outros que acham mesmo que podem seguir a carreira. E é mesmo muito difícil dizer a alguém a quem os amigos, a família ou a namorada dizem que sabem cantar, que, afinal, não canta. Que talvez um dia venha a cantar, mas naquele momento não. É difícil lidar com as emoções dessas pessoas. Apetece sair a correr atrás deles para explicar a decisão.

 


- Então, além de um desafio, este trabalho é também uma lição de vida...

 

- Sim. Cada trabalho que fazemos na vida tem um desafio que nos faz crescer enquanto seres humanos. E uma das coisas que o Ídolos me trouxe foi aprender a dizer não sem ficar a sofrer depois. Porque aqui não tem mesmo forma de resolver.

 


- Apesar de estar habituada à exposição mediática, esta é uma forma bem diferente de encarar o público português...
-

 

É. Sobretudo porque deixo de ser a Roberta que fala pelo Rock in Rio e passo a ser a Roberta. Por um lado, é muito mais leve, porque falo por mim só, mas acarreta também outro tipo de exposição que por vezes não agrada tanto. Mas é muito mais pesado falar por uma organização tão grande e importante como é o Rock in Rio. E porque é uma empresa familiar, que torna tudo ainda mais difícil e aumenta a responsabilidade.

 



- É complicado ter o seu pai como chefe?
-

 

A responsabilidade é muito maior. O meu pai é muito exigente, e com a família, com os filhos, é ainda mais exigente. E ele sempre fez uma coisa: delegar-nos responsabilidades. O que se tornou uma vantagem, porque hoje nada nos assusta. O que for preciso fazer, nem que seja carregar uma caixa, nós fazemos. Somos determinados. Também porque queremos mostrar que não somos só filhos daquela pessoa, que valemos o trabalho que temos. E demora alguns anos a sair da sombra.

 



- E acha que já conseguiu sair da sombra?
-

 

Vai aos poucos. Acho que consegui mostrar, de alguma forma, o que sei fazer. E vir para Portugal solidificou muito isso, sem dúvida, porque assumi muito a liderança do festival. Sobretudo no ano em que o meu pai não estava porque nasceu a minha irmã.

 


- Começou muito cedo e logo com alguma pressão... Perdeu tempo precioso da sua adolescência?
-

 

Comecei a trabalhar aos 17 anos e não vivi muito a minha adolescência, mas tenho uma característica boa, que é o facto de não me importar de viver aos 30 anos coisas que deveria ter vivido na minha adolescência. Desde que vim para Portugal e passei a morar sozinha, tudo mudou bastante.

 

Roberta Medina em produção exclusiva para a CARAS
 
João Lima

 

- Acabou por ter um crescimento algo atípico...
-

 

Sim, mas tem uma vantagem: acho que vou ser criança para sempre. E fico muitas vezes feliz com coisas tão pequenas... Gosto mais de receber uma flor, uma simples flor, do que um presente sofisticado, por exemplo.

 


- Às vezes não lhe apetece largar tudo, deixar de ter responsabilidades e simplesmente viajar pelo mundo, curtir a vida?
-

 

Sempre tive dois grandes privilégios na vida, um deles foi poder viajar por todo o mundo fazendo o meu trabalho, outro foi poder fazer um trabalho que adoro. Isso foi muito bom. E aprendi muito com tudo isso.

 


- Há pouco falou da idade. Ter 30 anos pesa nalgum aspecto?
-

 

Não. Eu tenho uma história com a idade: queria ter parado nos 17, como não parou, vou seguir em frente sem olhar para trás.



- Mas não começa a sentir o apelo da família, alguma vontade de estabilizar?
-

 

Sim, tenho essa vontade. Se bem que não é fácil para mim, talvez por ser muito independente. Existem pessoas que nasceram para casar e ter filhos, eu não. Mas há-de chegar esse momento. Agora não existem pressas, estratégias ou planos. É demasiado sério para ser planeado.

 


- E a acontecer, parece-lhe que será em Portugal, a sua segunda casa?
-

 

Nos últimos seis anos, Portugal tem sido a minha primeira casa. A verdade é que adoro Portugal e estou a gostar muito de viver cá. Nunca me senti como uma estrangeira. E houve uma coisa boa, que foi ter começado a fazer amigos no escritório cá, depois comecei a namorar com o Raul [Azevedo] e fiz ainda mais amigos. Só alguns anos mais tarde voltei a ter amigos brasileiros.

 


- A certa altura foi muito falada na imprensa por questões pessoais, nomeadamente quando correram rumores de que mantinha uma relação com Francisco Penim. Isso perturbou-a?
-

 

Odeio esse tipo de coisas. Porque são relações irreais. E odeio que falem desses assuntos assim. Nunca tive problemas com isso de estar ou não a namorar com alguém. Se namoro, namoro e não digo que não. Agora, se estou a sair com alguém, isso não interessa, porque só vai interessar se realmente eu começar a namorar com essa pessoa. As pessoas falam e inventam histórias incríveis. Uma vez ligaram-me e garantiram-me que me viram aos beijos com o Francisco Penim, e eu não o via há mais de seis meses. Dei uma gargalhada enorme. E o pior é que ele poderia ter namorada, que não iria achar graça nenhuma à história.

 


- Então, o melhor é perguntar directamente: tem namorado?
-

 

Neste momento não namoro com ninguém e estou feliz da vida.

 

Quem são os júris do programa “Ídolos”?

 
Júri dos
 
 
 
O Portal Novelas Nacionais avançou num outro artigo sobre a terceira edição do “Ídolos”, o júri oficial que vai avaliar as interpretações dos inscritos que passaram à próxima fase do pré-casting… o próprio casting, aquele onde os holofotes estão ligados e as câmaras também. São eles, Laurent Filipe, Manuel Moura dos Santos, Pedro Boucherie Mendes e Roberta Medina. Mas… que fazem eles da vida? Quem são eles, afinal?
 
 

Laurent FilipeLaurent Filipe. Natural de São Paulo, Brasil, e quarentão, é filho do actor Sinde Filipe e exerce a profissão de trompetista, compositor, produtor e actor. É licenciado em Teoria e Composição Musical pela Universidade de Kansas, nos Estados Unidos da América, e obteve pós graduação em Composição Musical para Cinema pela Berklee College of Music, também nos Estados Unidos da América; ambos acontecimentos na década de 80.

Estudou com músicos conceituados internacionalmente, e foi líder do seu grupo, tendo actuado na América, Europa, África e Ásia. Vencedor de vários prémios, tem na sua prateleira o prémio Art Farmer Performance Award, ganho em 1985 nos Estados Unidos da América; o prémio de Melhor Solista 1990 e Melhor Grupo, à qual pertencia, ganhos no Festival Internacional de Jazz de Guetxo, em Espanha; o prémio de Melhor Músico de Jazz em 1996, premiado pela RDP.

Foi também compositor e instrumentista em vários importantes eventos, tais como a Olimpíada Cultural Barcelona ’92 e Expo ’98. Por outro lado, actualmente integra os grupos Duo Ibéria, Homenagem a Chet Baker, The Song Band, Mingus e Mais, Flick Music e a Swing City Orquestra.

Manuel Moura dos SantosManuel Moura dos Santos. Lisboeta, nasceu na capital em 1961. É um dos managers mais requisitados no mundo musical, sendo que exerce a profissão com Rui Veloso, Jorge Palma, entre outros, com a sua empresa Moura Santos Management. Os seus grandes projectos musicais são os Rio Grande e os Cabeças no Ar.

Também conhecido por ser um grande apreciador de mulheres, sendo que não o esconde de ninguém, no que toca a música ouve Blues, R&B, Soul Music, Jazz, música portuguesa e internacional.

Em 2003 e 2004 integrou o júri das duas primeiras edições do “Ídolos”, juntando-se a Luís Jardim, Ramón Galarza e Sofia Morais, sendo, portanto, o único jurado das edições anteriores do “Ídolos” que transita para esta nova temporada.

Pedro Boucherie MendesPedro Boucherie Mendes. Nascido em 1970, é actualmente é Director Coordenador de Conteúdos dos Canais Temáticos da SIC (SIC Mulher, SIC Radical, SIC Internacional, SIC Indoor, SIC Mobile e Linha Mais REFER) e Director Geral SIC Radical e foi Director da FHM, Sub-Director da Maxmen e editor do caderno O Independente.

Foi sempre uma pessoa ligada à música e à rádio, sendo que agora participa semanalmente num programa da Antena 3.

Roberta MedinaRoberta Medina. Nascida no Brasil em 1978 e filha de Roberto Medina, o criador do Rock In Rio, Roberta Medina é a actual Directora do Rock In Rio e Directora da Dream Factory. Especializada em Comunicação Social, Roberta começou na área da comunicação e relações públicas após um convite para trabalhar aos 17 anos em eventos da empresa do seu pai como coordenadora de vários eventos. Teve sempre uma pequena ligação com a arte.


 

<

publicado por Rickymcdread às 00:22
link do post | comentar | favorito
|
 

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


. Encomendas de postais per...

. A emoção do Euro 2012, re...

. ROCK IN RIO - LISBOA - 20...

. A TUA CARA NÃO ME É ESTRA...

. A morte da cantora Whitne...

. Grande final de "Secret S...

. Novidades "Casa dos Segre...

. A expulsão de Susana da "...

. Novidades da "Casa dos Se...

. Concerto de Britney Spear...

. Janeiro 2016

. Julho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008



Copyright Info / Info Adicional

 x - rap das armas
online