Sábado, 22 de Maio de 2010

O arranque do Rock In Rio, Lisboa, 2010!!!

ROCK IN RIO LISBOA 2010...

 

DIA 21 DE MAIO...

 

SHAKIRA

 

23H45

 

 

“She Wolf” apresenta a sonoridade contagiante e estimulante que tornou Shakira numa artista mundialmente conhecida, com uma batida ligeiramente mais dançante/electrónica.

Recorde-se que no dia em que participou no Rock in Rio-Lisboa 2006, Shakira actuou perante uma plateia de 90 mil pessoas, a capacidade máxima do recinto. A cantora colombiana tem uma vasta carreira de sucessos em inglês e em espanhol, com mais de 50 milhões de álbuns vendidos e vários prémios atribuídos, e promete incendiar novamente a Cidade do Rock!

BIO

Nascida na Colômbia, em 1977, desde cedo mostra grande paixão pela música. Com apenas 13 anos consegue assinar contrato com a Sony Colômbia.

Em 1995 grava “Pies Descalzos” e começa a chamar a atenção, principalmente graças ao single “Estoy aqui”, que atingiu o primeiro lugar dos tops de música latina. Três anos depois lançou novo trabalho “Donde Estan Los Ladrones?”, seguido de “MTV Unplugged”, em 2000.

 

Em 2001 lançou “Laundry Service”, o seu primeiro trabalho em inglês, que vende mais de doze milhões de cópias. Em Junho de 2005, lança "Fijácion Oral 1". “La...

 

DISCOGRAFIA:

Magia (1991)
Peligro (1993)
Pies Descalzos (1995)
Dónde Están Los Ladrones? (1998)
Mtv Unplugged (2000)
Laundry Service / Servicio de Lavandería (2001)
Live & Off The Record (2004)
Fijación Oral
Vol.1 (2005)
Oral Fixation
Vol.2 (2005)
She Wolf (2009)

 

 

JOHN MAYER

 

22H00

 


John Mayer nasceu no estado do Connecticut, Estados Unidos da América e cedo desenvolveu o interesse pela música. Com apenas 13 anos descobriu os blues, estilo que vem acompanhando toda a sua carreira. Aos 15 anos começa a tocar em bares de blues, mas só começa a ser conhecido quando se muda para Atlanta e entra no circuito de bares local.

O primeiro trabalho que editou foi em 1999, o EP “Inside Wants Out” seguido de “Room for Squares” em 2001, que alcançou a tripla platina nos Estados Unidos da América. Em 2003 edita o primeiro álbum ao vivo, “Any Given Thursday” com o qual alcança o disco de platina e, nos Boston Music Awards, vence o prémio de “Act of the Year” e “Your Body is a Wonderland” é considerada “Música do Ano”.

 

Ainda em 2003, Mayer edita “Heavier Things”, entra directamente no TOP Americano no dia do lançamento e, em 2005, recebe o Grammy com o tema “Daughters” como “Best Male Vocal Performance”.

 

Durante a gravação de “Continuum” que foi editado em 2006, o cantor teve a oportunidade de trabalhar com grandes nomes como Eric Clapton, Buddy Guy, John Scofield e BB King. Pensou-se que, após estes trabalhos, John Mayer fosse abandonar um pouco as suas influencias pop, contudo manteve as suas convicções e criou um álbum original onde todas as suas influências estão presentes.

 

DISCOGRAFIA:

Inside Wants Out, 1999

Room for Squares, 2001

Any Given Thursday, 2003 (ao vivo)

Heavier Things, 2003

As/Is, 2004, (ao vivo)

Continuum, 2006

The Village Sessions, 2006

Where The Light Is: John Mayer Live In Los Angeles, 2008 (ao vivo)

Battle Studies, 2009

 

IVETE SANGALO

 

20H30

 


A estrela brasileira, que tem marcado presença em todas as edições portuguesas do maior evento de música e entretenimento do mundo, e ajudado a esgotar a lotação dos dias em que tem actuado, tornou-se conhecida como vocalista da Banda Eva. Em 1999 decidiu seguir uma carreira a solo dando início a uma nova fase em que se transformou num verdadeiro fenómeno da música nos últimos anos.

 

Em 2009 lançou “Pode Entrar”, um registo intimista gravado no estúdio que Ivete Sangalo construiu em sua casa, em Salvador, na qual recebeu convidados muito especiais como Marcelo Camelo, Carlinhos Brown, Lulu Santos, Maria Bethania e Aviões do Forró.

DISCOGRAFIA:

1999: Ivete Sangalo

2000: Beat Beleza

2001: Festa

2003: Clube Carnavalesco Inocentes em Progresso

2005: As Super Novas

2008: Veveta e Saulinho - A Casa Amarela

2009: Pode Entrar: Multishow Registro

 

 

MARIZA

 

19H00

 


Seis anos após a sua actuação na Tenda Raízes e da participação no concerto de Daniela Mercury no Rock in Rio-Lisboa 2004, a maior fadista portuguesa da actualidade estreia-se a solo no Palco Mundo do Rock in Rio-Lisboa 2010.

 

Nascida em Lourenço Marques, veio para Portugal com apenas 3 anos e foi viver para o bairro da Mouraria. O gosto pelo Fado é influenciado em grande parte pelo pai, que era um grande adepto deste género musical. As suas principais influências foram Amália Rodrigues, Carlos do Carmo, Fernando Farinha e Fernando Maurício. A partir desta altura, o Fado passa a fazer parte da vida de Mariza que, mais tarde, começa a cantar em várias casas de Fado e restaurantes de Lisboa, como o “Café Café” de Herman José.

 

Mariza já editou, ao longo da sua carreira, cinco álbuns e um DVD ao vivo: “Fado em Mim” (2001), “Fado Curvo” (2003), “Transparente” (2005), “Concerto Em Lisboa” (2006), “Terra” (2008) e o DVD “Live in London” (2004). Com estes cinco trabalhos, Mariza conseguiu arrecadar dezenas de prémios e distinções em todo o mundo, incluindo Canadá, Alemanha, Inglaterra ou Austrália, e nomeada para prémios como os “Emma Gaala”, na categoria de “Melhor Artista Internacional”, ao lado de gigantes da música como Robbie Williams, Andrea Bocelli, Basshunter, Iron Maiden ou Red Hot Chili Peppers. Mariza foi também a primeira portuguesa nomeada para um Grammy.

 

Em Portugal, entre muitos prémios, foi distinguida com a Ordem do Infante Dom Henrique, grau Comendador, pelo Presidente da República, Jorge Sampaio, venceu o Globo de Ouro para “Melhor Artista Individual” e recebeu o “Prémio Internacional” da Fundação Amália Rodrigues por ser a artista que mais divulga a música portuguesa no estrangeiro.

 

Mariza será a primeira fadista a subir ao Palco Mundo num concerto em nome próprio e promete animar e emocionar o público que vai marcar presença no maior evento de música e entretenimento do mundo.

 

DISCOGRAFIA:

Fado em Mim(2002), 4x Platina

Fado Curvo(2003), 4x Platina

Transparente(2005), 3x Platina

Concerto em LisboaCD (2006), 3x Platina

 

 

Dia 2 | Na Linha da Frente

Segundo dia do Rock In Rio com menos afluência: 41 mil pessoas

http://inepcia.com/imagens/joaopedropais.jpg

Dia dois do Rock In Rio-Lisboa. Com um cartaz mais amadurecido, era esperado um público também ele de uma faixa etária mais avançada. O Palco Mundo tem dois nomes internacionais de peso, mas foi o Palco Sunset Rock In Rio que atraiu mais público ao cair da tarde.

As primeiras horas

Depois de um primeiro dia muito concorrido, com 81 mil pessoas a assistir aos espectáculos de Mariza, Ivete Sangalo, John Mayer e Shakira, o segundo take da edição 2010 do RIRLx surgiu igualmente solarengo mas com um calor menos intenso e… menos pessoas. Até às 20 horas, tinham entrado 41 mil pessoas na Cidade do Rock, visto que ontem afluiram 81 mil.

No entanto, grande parte dos presentes no fim de tarde pareceu preferir o espaço mais intimista do Sunset para passarem as primeiras horas da jornada musical de hoje.

Depois de Soulbizness & Zoey Jones terem aquecido o ambiente, Tim subiu ao palco com a sua postura semi-tímida que conquista o público português há décadas, recebendo de imediato uma salva de palmas.

Tim & Mariza: uma amizade feliz em palco

O vocalista dos Xutos & Pontapés veio apresentar o último trabalho a solo de originais, que inclui “A Hora das Gaivotas”, um tema conhecido da plateia, também graças à inclusão da mesma na banda-sonora de uma novela nacional, embora Tim não dispensar apresentações.

«Existem aí umas frases a dizer ‘Eu Vou’. Outras ‘Eu Fui’. A próxima música chama-se ‘Eu quero ir’, pode ser que tenha a ver». Foi desta forma que introduziu um dos últimos temas antes de Mariza, sua convidada, subir ao palco. «Já cá ‘tou», gritou no fim.

Depois de ter cantado “O Último Barco”, que «podia ser um fado», como Tim referiu, Mariza subiu ao palco pela segunda vez neste Rock In Rio, embora noutro palco, entoando de rajada a aclamada “Rosa Branca”, fazendo as delícias dos ouvintes que ansiavam pela presença conjunta dos dois amigos.

A fadista manteve o registo com que abandonou o Palco Mundo ontem, quando interpretou Nirvana, e provou que tem uma alma de roqueira dentro de si, apesar de, por vezes, parecer um pouco fora do seu elemento, como é normal.

Procurando minimizar de alguma forma os problemas de som existentes, Mariza sentou-se na boca do palco, para deleite dos fotógrafos, durante “É só chuva”. O dueto em “Homem do Leme” pode ser considerado um dos momentos altos do concerto, se bem que outros temas dos Xutos & Pontapés também marcaram presença, como “Procuro à Noite”.

Antes de ir ver e ouvir João Pedro Pais, ainda houve tempo para apreciar «o momento ídolos», como Mariza classificou: “Light My Fire”, dos The Doors, fez então as vezes do dito momento, espoletando uma fadista algo “saída da casca” que convidou todos os presentes para um copo de vinho em casa de Tim.

Na próxima quinta-feira, Tim volta a estar presente no evento, mas desta vez acompanhado pelos Xutos & Pontapés e no Palco Mundo.

A segurança de João Pedro Pais

Rumo ao Palco Mundo, nota-se então a diferença no número de amantes de música na Cidade do Rock, mesmo sendo sábado. As filas para os focos de entretenimento continuam, mas as horas de espera devem ter reduzido para metade, dada a quebra na afluência ao Parque da Bela Vista.

João Pedro Pais já se faz ouvir num Palco Mundo algo vazio. “Haja o que Houver”, “Não há”, “É mentira” e “Um Volto Já” foram algumas das canções que arrancaram aplausos e coros do pouco público fiel que parece acompanhar a sólida carreira do jovem músico português.

Muito competente no seu estilo pop-rock melódico, João Pedro tem a feliz característica de tocar com a mesma garra e a mesma paixão para audiências pequenas ou grandes, em recintos menores ou maiores. O amor que tem pelo que faz transpira facilmente para quem o ouve e assiste.

 

 

 

Rock in Rio 2010: 81 mil fazem a festa na 1.ª noite da Cidade do Rock
Shakira foi a artista cabeça-de-cartaz da primeira noite do Rock in Rio 2010
Foto: Agência Zero

Rock in Rio 2010: 81 mil fazem a festa na 1.ª noite da Cidade do Rock

81 mil pessoas rumaram à Bela Vista, sexta-feira, para celebrar a lusofonia. As incontornáveis Shakira e Ivete Sangalo, um "morno" John Mayer e uma surpreendente Mariza fizeram as delícias do público junto ao Palco Mundo.

A América Latina invadiu o Rock in Rio. Numa noite dominada pelas mulheres, tanto no público, como no palco, e apesar dos alarmismos de muitos relativamente ao sucesso do cartaz de 2010 do Rock in Rio, 81 mil pessoas81 mil pessoas rumaram à Bela Vista no primeiro dia do festival. O motivo? Para alguns, o cantor norte-americano. É esse o caso de Sónia, de 34 anos, que veio propositadamente à Cidade do Rock ver John Mayer. Mas, e apesar da predominância das mulheres (na sua maioria adolescentes), a verdade é que, pelo menos neste primeiro dia, a festa foi latino-americana, com Ivete Sangalo e Shakira a fazerem as honras da casa.

JPN no RiR:

O JPN vai estar todos os dias no Rock in Rio. Acompanhe connosco todos os momentos do festival. Também no Twitter (hashtag #rir2010) e Facebook.
Para onde quer que se olhe, as cores que predominam são o verde e o amarelo da bandeira brasileira, pontuado aqui e ali por bandeiras portuguesas, angolanas, colombianas e argentinas, não deixando dúvidas das artistas que mais pessoas chamaram à Bela Vista.

Mas, antes das ditas artistas, coube a MarizaMariza, a fadista portuguesa, a tarefa de "abrir" o Palco Mundo. A actuar pela primeira vez em nome próprio no festival, Mariza é, também, a primeira fadista a subir ao palco da Cidade do Rock. Mas o seu espectáculo muito pouco teve de fado. Num esforço para se integrar no espírito do Rock in Rio (numa noite que, aliás, muito pouco destaque deu ao estilo que lhe deu nome), Mariza apareceu de vestido preto e casaco de cabedal e uma enorme vontade de fazer o público vibrar. E conseguiu. Apostando na interacção com o público, interacção essa que atingiu o apogeu durante o tema "Rosa Branca", cantado a plenos pulmões pela audiência, Mariza conseguiu a proeza de meter miúdos e graúdos a cantar os seus fados e a seguirem-lhe cada passo.

Numa actuação enérgica, que contagiou todos os presentes e até teve direito a mergulho na multidão, a fadista juntou o inevitável fado a outros ritmos, coleccionados durante as suas viagens e compilados no álbum "Terra". A mistura foi muito bem aceite pelos presentes, que a trataram como uma verdadeira estrela de rock, enquanto a artista saltava e cantava, impulsionada pela resposta positiva do público. "Boa noite, Cidade do Rock. Vocês são a gente da minha terra ", exclamaria Mariza antes de terminar com um dos seus temas mais conhecidos e deixar o público de boca aberta com uma interpretação (pontuada por problemas técnicos) de "Come As You Are", dos Nirvana.

Minutos antes de subir ao palco, a fadista confessou aos jornalistas o seu nervosismo por estar prestes a cumprir um desejo antigo. "Estou muito contente por finalmente ter recebido o convite", declara Mariza, que confessa já ter vontade de tocar no palco principal do evento há alguns anos, mas nunca ter sido convidada. Mariza volta hoje para mais um concerto na Bela Vista, desta feita no Palco Sunset, mais dado a "mash-ups" de artistas de diferentes estilos do universo musical lusófono. Por isso mesmo, Mariza garante que o concerto que partilhará com Tim "vai ser diferente" do do palco principal, pois "vai ser um concerto entre dois amigos".

A alegria brasileira, os blues norte-americanos...

Antes de subir ao palco, e já adivinhando uma plateia recheada de conterrâneos, Ivete SangaloIvete Sangalo, em conferência de imprensa, revelava a ligação que unia o seu país a Portugal, confessando que esta era a sua segunda casa e que "ver uma bandeira portuguesa ou brasileira num show", para ela, "é a mesma coisa", pois "o sentimento é o mesmo". Quando questionada acerca da sua presença quase obrigatória no Rock in Rio e de se tornar, por isso, uma das caras da edição portuguesa do festival, a brasileira respondeu, de forma descontraída, que era mais do que isso. "Uma das caras? Eu sou a cara do Rock in Rio", graceja.

Palco Sunset

Mas a festa da lusofonia não se fez só pelo palco principal. Depois da actuação dos Azeitonas e António Zambujo, os ritmos africanos e o hip hop português chamaram muita gente para o Palco Sunset, "culpa" de Boss AC e Yuri da Cunha, a que se seguiu OqueStrada e Segredos de Portugal. O palco "secundário" do Rock in Rio, que trocou de lugar, nesta edição, com a Tenda Electrónica (que agora ocupa o segundo auditório natural da Bela Vista), terminou os concertos às 21h00, hora em que a electrónica se começou a fazer ouvir, com os sets de diversos DJ's nacionais e internacionais. A festa só terminaria às 4h00.

Depois de ter sido mãe há quatro meses, a energia de Ivete Sangalo não é a mesma, mas não a abandona, numa actuação que obrigou toda a gente, até mesmo os mais reticentes, a "tirar o pé do chão". "Estou a sentir-me a mulher mais feliz do Mundo", garantia durante o set, chamando aos fãs presentes a sua "segunda família" e piscando o olho aos de Shakira, mergulhados na multidão. Ivete terminaria uma actuação com tudo o que se esperaria dela, entre aulas de aeróbica, crianças em palco a dançar Michael Jackson, um tributo às mães portuguesas e muito, muito samba, com um desejo: voltar a ver o Rock in Rio de volta ao Brasil.

Depois de Ivete Sangalo abandonar o palco principal, foi a vez de John MayerJohn Mayer entreter os muitos fãs presentes. Apesar de muita gente ter aproveitado o interregno na música latina para ir jantar, uma audiência predominantemente feminina não deixou de dar as boas vindas ao norte-americano. Numa noite em que o mais parecido com rock era mesmo John Mayer, o artista não desiludiu, mas também não surpreendeu. "É bom finalmente conhecer-vos", dizia no início do concerto, para gáudio de algumas milhares de fãs. Seguiria-se uma setlist competente, mas pouco entusiasmante (apesar de alguns solos mais bem conseguidos na guitarra), onde "Waiting on the World to Change" e "Perfectly Lonely" foram alguns dos destaques naturais. Faltou, por exemplo, o single que lhe valeu o primeiro Grammy da sua carreira: "Your Body is a Wonderland".

... e o "furacão" colombiano

Com o final da actuação de John Mayer, esperava-se, então, pelo "furacão" Shakira, que prometia animar uma noite que já ia longa. Mas o dito "furacão" demorava a chegar... O habitual fogo de artifício, que iluminou os céus da Bela Vista antes da entrada da colombiana, deixava adivinhar um concerto bastante dinâmico, mas a espera (vinte minutos de atraso) não parece ter valido a pena, pelo menos a julgar pelas centenas de pessoas que foram abandonando o recinto mais cedo.

A colombiana começou por mostrar os seus dotes na dança do ventre para os fotógrafos, durante a primeira música, e aproveitar todas as oportunidades para mostrar os seus conhecimentos em português (do Brasil). "Estou muito feliz por estar de volta a Portugal, um país que tanto quero", refere. "Tortura" seria o primeiro êxito da noite, tendo em "Whenever Wherever" o seu segundo momento de glória. "Underneath Your Clothes" e "She Wolf" também conseguiram arrancar aplausos do público, numa actuação que terminou com "Hips Don't Lie".

Shakira, apesar de ter desfilado uma enormidade de sucessos, numa setlist onde só houve espaço para um par de músicas do novo álbum, não impressionou, irritando alguns com as enormes pausas entre músicas.

O Rock in Rio continua este sábado, com João Pedro Pais, Leona Lewis, Elton John, Trovante e 2 Many DJ's a animar o palco principal. Soulbizness & Zoey Jones, Tim & Mariza, Rui Veloso & Maria Rita, com Toni Garrido abrilhantarão o Palco Sunset Rock in Rio. A Tenta Electrónica terminará a noite com Zombies for Money, Jamie XX, Zombie Kids Feating Aqeel, Major Lazer e Drop The Lime.

 

 

DIA 22...

 

2 MANY DJS LIVE

 


Os 2 Many DJS, uma das duplas de Djs mais bem sucedidas de sempre, vêm apresentar ao Rock in Rio-Lisboa, em exclusivo, o espectáculo multimédia que estrearam no Verão de 2009 e que está desde então em tournée mundial. Este concerto conta com um Live VJ mix que será projectado num ecrã colocado atrás dos DJs, mas também com variados jogos de luz, confettis, numa explosão de energia que irá contagiar todo o público da Cidade do Rock. Em relação à escolha musical, o espectáculo 2 MANY DJS LIVE irá misturar músicas que todos conhecemos que vão desde os Nirvana aos Gossip, passando pelos míticos Daft Punk.

 

Os 2 Many DJ’s prometem incendiar a Cidade do Rock com a sua batida divertida e electrizante que torna impossível que alguém permaneça parado! Stephen e David Dewaele são mestres em misturar estilos musicais distintos como o Rock progressivo e o funky R&B ou o trendy Hiptrop ao Techno alemão, numa hilariante e muitas vezes intrigante exploração do melhor ritmo. Os seus sets são ecléticos e à partida improváveis como provam as misturas de Beck com Prodigy ou INXS e AC-DC, entre outras.

 

Os consagrados irmãos belgas vão encerrar o Palco Mundo no dia 22 de Maio, data em que também actuam Trovante, Leona Lewis e Elton John. Seguindo a proposta da organização em celebrar nesta data os 25 anos do evento, este vai ser um dia para todas as gerações cantarem e dançarem, celebrando as várias propostas musicais apresentadas ao longo da história do maior evento de música e entretenimento do mundo.

 

 

 

TROVANTE

 

00H30

 


A convite da organização, os Trovante aceitaram reunir-se para um concerto único onde serão recordados os temas que assinalaram o seu percurso. Será um momento que irá unir gerações, onde as canções serão entoadas em coro por todos os que marcarem presença na Cidade do Rock. Desde 1991, data em que a banda anunciou oficialmente o seu fim, esta será a terceira vez que se reúnem.

 

Os Trovante, grupo formado no Verão de 1976, em Sagres, era inicialmente composto por João Nuno Represas, Luís Represas, Manuel Faria, João Gil e Artur Costa. Mais tarde Fernando Júdice e António José Martins juntaram-se ao grupo. Têm no seu repertório temas como “125 Azul”, “Noites de Verão”, “Outra Margem”, “Perdidamente”, “Timor”, entre outros.

 

Em 1977 gravaram o primeiro disco “Chão Nosso”, com uma forte componente política e música tradicional portuguesa. A partir de 1980 o grupo concentrou-se mais na vertente tradicional e lança “Baile no Bosque”, que conta com êxitos como “Balada das Sete Saias” e “Outra Margem”.

 

O concerto do Jornal Sete foi o ponto de viragem na carreira dos Trovante, tornando-os referência no panorama musical português. Em 1983 o álbum “Cais das Colinas” é lançado e José Salgueiro substitui João Nuno Represas. A célebre música “Saudade”é parte integrante deste projecto.

 

Passado um ano lançam “Trovante 84” com uma série de temas que se tornaram memoráveis, entreeles “Xácara das Bruxas Dançando”, “Travessa do Poço dos Negros” e o famoso “Molinera”. Nesse mesmo ano dão espectáculos no Coliseu de Lisboa e no Rivoli do Porto, ambos com lotação esgotada, e encerraram a Festa do Avante, onde actuaram para 100.000 pessoas.

 

Em plena explosão do Rock em Portugal, os Trovante revelaram-se uma das mais importantes bandas nacionais, compondo temas que permanecem até aos dias de hoje.

DISCOGRAFIA:

Chão Nosso (1977)
Em Nome da Vida (1978)
Baile no Bosque (1981)
Cais das Colinas (1983)
84 (1984)
Sepes (1986)
Terra Firme (1987)
Ao Vivo no Campo Pequeno (1988)
Um Destes Dias (1990)

 

 

ELTON JOHN

 

 

22H15

 


Após ter vendido mais 40 milhões de discos e ter actuado para milhares de pessoas em todo o mundo, o britânico vem ao Rock in Rio-Lisboa 2010 revisitar e cantar os maiores sucessos da sua carreira para o público português. Ao longo da sua carreira o compositor inglês já editou 29 álbuns de originais e esta será a sua terceira passagem por Portugal. Entre os seus grandes êxitos encontram-se temas como “Your Song”, “Can You Feel The Love Tonight”, “Something About The Way You Look Tonight”, “I'm Still Standing”, “Sacrifice”, “Nikita” ou “Candle in the Wind”.

Todos estes hits deram a Elton John dezenas de galardões, entre os quais se destacam o “Brit Award” para “Melhor Artista Britânico Masculino” (1991), seis “Grammys” incluindo o de “Prémio Lenda” (2001), e onze prémios “Ivor Novello”.

No seu percurso profissional foram vários os artistas que actuaram com Elton John incluindo John Lennon, Tina Turner, Ray Charles, Stevie Wonder, Paul McCartney, Sting, Eric Clapton, Luciano Pavarotti, George Michael e mais recentemente, na cerimónia de entrega dos Grammys deste ano, Lady GaGa.

 

 

 

DISCOGRAFIA:

1969 Empty Sky
1970 Elton John
1971 Tumbleweed Connection
1971 Madman Across The Water
1972 Honky Château
1973 Don't Shoot Me I'm Only The Piano Player
1973 Goodbye Yellow Brick Road
1974 Caribou
1975 Captain Fantastic and the Brown Dirt Cowboy
1975 Rock Of The Westies
1976 Blue Moves
1978 A Single Man
1979 Victim of Love
1980 21 At 33
1981 The Fox
1982 Jump Up!
1983 Too Low for Zero
1984 Breaking Hearts
1985 Ice on Fire
1986 Leather Jackets
1988 Reg Strikes Back
1989 Sleeping With the Past
1992 The One
1993 Duets
1995 Made in England
1997 The Big Picture
2001 Songs from the West Coast
2004 Peachtree Road
2006 The Captain and the Kid

 

LEONA LEWIS

 

20H30

 

 


Leona Lewis, que actuará pela primeira vez em Portugal, conquistou a fama após ter vencido o concurso X-Factor. “Spirit” (2007), o seu álbum de estreia, foi um enorme sucesso que vendeu mais de 7 milhões de cópias em todo o mundo e alcançou sete discos de platina só no Reino Unido. Deste primeiro disco, que esteve em primeiro lugar no top britânico, norte-americano, canadiano, irlandês, australiano e neo-zelandês, resultaram singles como “Bleeding Love”, que alcançou o número um no top português, “Better in Time” ou “Run”.

 

Em Novembro de 2009, a londrina lançou o segundo disco. “Echo” está a ser um sucesso de vendas um pouco por todo o mundo e os temas “Happy” e “I got you” tocam frequentemente na maior parte das rádios.

 

Na sua curta mas consistente carreira, Leona Lewis já foi foi nomeada para quatro prémios Grammy em 2008, venceu o prémio “Ivor Novello” na categoria de “Melhor Single Britânico de Melhor Venda” com “A Moment Like This” e “Bleeding Love” arrecadou o prémio “Melhor Tema” nos “Virgin Media Music Awards”. Nos “MTV Asia Awards 2008” venceu ainda o prémio “Artista Internacional Revelação”.

 

DISCOGRAFIA:

Spirit (2007)
Echo (2009)

 

 

JOÃO PEDRO PAIS

 

19H00

 

 


Com uma carreira artística de mais de uma década, centenas de concertos e cerca de 200 mil discos vendidos, desde a sua estreia em 1997, com o disco “Segredos”,  revelou-se um campeão de vendas capaz de compor canções que rapidamente se tornam emblemáticas.

 

Até à data editou cinco discos de originais: “Segredos” (1997), “Outra Vez” (1999), “Falar Por Sinais” (2001), “Tudo Bem” (2004) e “A Palma e a Mão” (2008). Pelo meio deu vida ao projecto “Lado a Lado” (2006), juntamente com Mafalda Veiga, uma colaboração que superou todas as expectativas e que culminou com concertos esgotados nos Coliseus de Lisboa e do Porto.

 

Em 2003 é convidado a fazer a 1ª parte da Tournée Ibérica de Bryan Adams, tocando perante milhares de pessoas, um dos momentos altos do seu percurso profissional.

 

No ano seguinte actua na primeira edição do Rock in Rio-Lisboa ao lado de muitos nomes internacionais e provou aos milhares de pessoas que enchiam o recinto que estava à altura do momento.

 

Em 2008 lançou “A Palma e a Mão” que conta com as participações especiais de Pedro Abrunhosa (que compôs a letra da canção com nome que dá título ao disco), Jorge Palma (no tema a si dedicado – “Meu Caro Jorge”) e Zé Pedro, dos Xutos & Pontapés (na canção “Palco de Feras”, também em jeito de homenagem ao grupo).

 

Está então revelado o nome que se irá juntar aos Trovante, Leona Lewis e Elton John no Palco Mundo, no dia 22 de Maio.

 

 

DISCOGRAFIA:

Segredos (1997)

Outra Vez (1999)

Falar Por Sinais (2001)

Tudo Bem (2004)

Lado A Lado com Mafalda Veiga (2006)

 

 

Em breve divulgo o restante cartaz para este Rock In Rio, Lisboa 2010...

 

 

ROCK IN RIO 2010 - LISBOA - PARQUE DA BELA VISTA

 

http://images04.olx.pt/ui/5/19/72/1271114830_87421772_2-Kit-do-Rock-in-Rio-Lisboa-2010-Lisboa-1271114830.jpg

 

publicado por Rickymcdread às 22:43
link do post | comentar | favorito
|
 

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


. Encomendas de postais per...

. A emoção do Euro 2012, re...

. ROCK IN RIO - LISBOA - 20...

. A TUA CARA NÃO ME É ESTRA...

. A morte da cantora Whitne...

. Grande final de "Secret S...

. Novidades "Casa dos Segre...

. A expulsão de Susana da "...

. Novidades da "Casa dos Se...

. Concerto de Britney Spear...

. Janeiro 2016

. Julho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008



Copyright Info / Info Adicional

 x - rap das armas
online