Domingo, 25 de Julho de 2010

O sucesso de Fiuk, filho de Fábio Jr e a tragédia do festival do "Love Parade" na Alemanha!!!

Fiuk: Filho de Fábio Jr. é sucesso em 'Malhação', vocalista de banda de rock e estreia no cinema em 'As melhores coisas do mundo' ( O globo)


RIO - Nem por você, nem por ninguém, Fiuk se desfaz dos seus planos. Apesar da pouca idade (só completa 20 anos em outubro), Filipe Galvão, terceiro dos cinco filhos do cantor Fábio Jr., do casamento com a artista plástica Cristina Karthalian, sabe exatamente o que quer da vida. O primeiro passo rumo à vida artística foi como músico, ainda na adolescência, mas vem ganhando espaço como ator. Desde novembro do ano passado, faz sucesso na novela adolescente "Malhação ID", interpretando um dos protagonistas e cantando a música de abertura (aliás, ele acaba de ter uma canção de sua autoria confirmada na versão nacional da trilha do fenômeno cinematográfico "Crepúsculo"). Agora, se prepara para a estreia nos cinemas, atuando no filme "As melhores coisas do mundo", da diretora Laís Bodanzky, que chega às telas na sexta-feira.
- A minha vida é a música. Quero tocar cada vez melhor, compor cada vez melhor, e cantar cada vez melhor - diz, pilhado, às 11h da manhã, tentando equilibrar um copo descartável de café, um milk-shake de morango e uma porção de pão de queijo, antes de começar mais um dia de gravação nos estúdios do Projac, da TV Globo. - Mas não vou deixar de atuar.
A dupla identidade profissional é uma das muitas semelhanças que Fiuk tem com o pai. E ele acha isso ótimo. Diferentemente de filhos de famosos que tentam se desvencilhar do >ita
Aos 13 anos, Fiuk criou com amigos a banda de rock Hori, na qual é vocalista e guitarrista até hoje. Mas, no início de 2009, a estrada mudou um pouco de direção, quando foi chamado para fazer um teste para o filme da diretora de "O bicho de sete cabeças". Ele, que nunca tinha feito teatro nem no colégio, não teve dúvidas. Passou a mão no telefone e ligou para a irmã Cleo Pires para pedir conselhos.

- Perguntei: "O que eu faço?" - relembra Fiuk, brincando que, devido ao volume de trabalho, eles são "irmãos de carne e unha, alma gêmea, bate coração", mas que acabam se falando mais por telefone mesmo. - E ela respondeu: "Seja verdadeiro e faça com amor."

"
No primeiro show que fiz depois de entrar em 'Malhação', esperava umas mil pessoas, no máximo. Só que tinha 12 mil, sendo que duas mil do lado de fora esperando a gente chegar. Achei que estavam confundindo os artistas
"
.Do telefonema ao início da bateria de testes foram apenas duas semanas, que, para ele, demoraram um mês para passar. Depois de ouvir as orientações do preparador de elenco Sérgio Penna, as palavras da irmã mais velha passaram a fazer sentido. Logo, Fiuk já estava entregue aos pensamentos do personagem e mandou ver na cena. Chegou a chorar. Ganhou o papel de Pedro, irmão mais velho do protagonista, Mano (Francisco Miguez), e, ali, a inclinação para a carreira de ator ficou clara. Depois, foi chamado para um teste em "Malhação", e entrou para o elenco do programa.

Supercarismático, Fiuk conquistou rapidamente o posto de queridinho dos adolescentes - e das mães deles - e teve sua rotina virada do avesso. Primeiro, mudou de cidade, deixando o conforto da casa do pai em Alphaville, em São Paulo, para morar sozinho e pagar suas contas pela primeira vez. Hoje morando na Barra, ele se diz responsável, mas reconhece que está longe de ser um dono de casa exemplar. Tem faxineira duas vezes na semana, e nos outros dias se vira lavando a louça e se arriscando a fazer delícias na cozinha como miojo, nuggets (assados ou fritos) e pizza congelada. Outro dia, escreveu no Twitter que estava faminto, mas não tinha um ovo sequer na geladeira.

A chegada ao Rio também trouxe mudanças no estilo. Para interpretar Bernardo no folhetim, teve que abrir mão do piercing que tinha há três anos nos lábios e foi acrescentando cores ao guarda-roupas, que era quase todo em preto e branco. Estiloso que só e com silhueta delgada (são 61 quilos distribuídos por 1,75cm), aqui ele enfrenta olhares enviesados, principalmente dos homens, que chegam a duvidar da sua masculinidade.

- Aqui eu sou um E.T. - diverte-se. -- Na balada, as mulheres chegam perto e eu só escuto o caras falando alto: "Nossa, que veadinho."


O coração passou a operar em ponte aérea. A namorada de dois anos, a produtora de moda Natalia Frascino, de 27, continua morando em São Paulo e faz incursões pelo Rio. Fiuk jura que a fase do ciúmes já passou, que agora a moça, que ficou meio ressabiada com tanta novidade, já entendeu que o assédio das fãs é parte do pacote.

- Meus ídolos nunca fizeram nada pelos fãs. Isso sempre me deixou chateado - diz Fiuk, sem querer revelar os malvados que maltrataram seu coraçãozinho. - Posso estar virado, cansadão, mas se aparecer um grupo de 50 meninas querendo tirar foto, vou atender uma a uma.

No mais, ele enfrenta uma rotina de gravação de quase dez horas diárias de segunda a sexta e faz uma média de dez shows por mês. É menos do que antes, mas, agora, o público é maior.

- No primeiro show que fiz depois de entrar em "Malhação", sabia que o público seria maior. Esperava umas mil pessoas, no máximo. Só que tinha 12 mil, sendo que duas mil do lado de fora esperando a gente chegar. Achei que estavam confundindo os artistas - conta. - Não acreditei quando vi aquele monte de gente chorando, todo mundo cantando, eu agradeci e tive a certeza de que eu queria fazer aquilo para o resto da vida.

 

 

Fiuk

Fiuk
Hóri @ Maquinária Festival 04.jpg
Fiuk em show da banda Hori na Chácara do Róque em São Paulo em
Informação geral
Nome completo Filipe Kartalian Ayrosa Galvão
Apelido Fiuk
Data de nascimento 25 de outubro de 1990 (19 anos)
Origem São Paulo, São Paulo
País Brasil
Gêneros Emocore[1][2],
Ocupação Ator e cantor
Instrumentos Vocais, guitarra, violão, bateria
Período em atividade 2004–presente (músico)
2009–presente (ator)
Gravadora(s) Warner Music Brasil
Afiliações Hori
Assinatura Fiuk subscribe.png

Fiuk, nome artístico de Filipe Kartalian Ayrosa Galvão (São Paulo, 25 de outubro de 1990[3]), é um cantor e ator brasileiro conhecido por interpretar Bernardo Oliveira na décima sétima temporada na telenovela Malhação e por ser vocalista da banda Hori, ex-membro da banda No Name.

Fiuk nasceu em São Paulo, é filho do cantor de música Romântica Fábio Junior, e de Cristina Kartalian. Ele tem quatro irmãos: Cleo Pires (filha da também atriz Glória Pires), Krizia, Tainá e Záion (filho da também atriz Mari Alexandre).


Biografia

Após sair da banda No Name, Fiuk procurando por parceiros para ensaiar, conheceu o baterista Xande Bispo em um estúdio no condomínio paulista de Alphaville. Para o posto de baixista, foi escolhido Alex, que entrou em 2005, assim como o novo guitarrista, Cleiton Galvão (primo de Xande).

A banda gravou o EP independente Mentes Inquietas, com cinco faixas. A formação durou até o início de 2008, com a saída de Cleiton Galvão. Por intermédio de Mi Vieira (Vocalista da banda Glória), Fiuk conheceu Max Klein, que já havia tocado no Glória e em outras bandas independentes como Enjoy , além de ser compositor e produtor musical. Na época, a banda passava por mudanças e Fiuk convidou Max para ir até um ensaio para conhecê-lo melhor. Max tinha acabado de perder o pai, estava tenso e cometeu alguns erros técnicos, porém, mesmo assim agradou o líder da banda. Com a saída de Cleiton, Max foi efetivado como guitarrista solo. Fiuk também fez pelo menos 1 ano de Propaganda e Marketing na Universidade Paulista - UNIP em Alphaville próximo da onde morava (Santana de Parnaíba).

Dois meses depois, a banda assina contrato com a Warner Music Brasil[4] e, durante a pré-produção do álbum, o guitarrista rítmico Alex deixou a banda, tendo seu lugar assumido por Renan Augusto. Mesmo sem um baixista a banda começou a compor as faixas que formariam o primeiro álbum oficial. A partir do início das gravações, Fê Campos assume o baixo.

Fiuk fez testes para participar da décima sétima temporada da telenovela Malhação, seguindo os passos de seu pai. Fiuk foi aceito para interpretar o personagem Bernardo Oliveira, protagonista da temporada junto com Cristiana Araújo (interpretada por Cristiana Peres). A música Quem eu sou da banda Hori foi escolhida como tema de abertura da nova temporada. No ano de 2010, a banda Hori compôs uma música chamada "Eterno pra Você", que fará parte, como faixa bônus, da versão brasileira da trilha sonora do filme A Saga Crepúsculo: Eclipse.

 

 

Foto do Beijão do Filipe Fiuk Galvão e sua namorada Natalia Frascino

 

Foto do Beijão do Filipe Fiuk Galvão e sua namorada Natalia Frascinonatalia-frascino-beijando-f

 

 

Organizadores anunciam fim da "Love Parade"

 

http://www.clickpb.com.br/artigos/sendtmp/2010/20100725114643/love_parade_grande.jpg

<input ... >

Os organizadores da "Love Parade" na Alemanha anunciaram hoje, domingo, o fim definitivo deste evento, depois de o pânico num túnel de acesso ao festival, que decorreu no sábado, em Duisburgo, ter provocado 19 mortos e 342 feridos.

As informações sobre o estado dos feridos, internados em hospitais da região, eram ainda contraditórias, mas várias fontes falaram de, pelo menos, 40 feridos com gravidade.

"Isto foi o fim da Love Parade", disse em conferência de imprensa na Câmara Municipal de Duisburgo Rainer Schaller, organizador da "Love Parade" e gerente do principal patrocinador, a cadeia de centros de ginástica McFitt.

Schaller garantiu que iria "fazer tudo" para esclarecer como se deu a tragédia, junto ao recinto de uma antiga estação de comboios de mercadorias que só tinha acesso por um túnel, onde uma grande multidão se comprimia, a meio da tarde, altura em que os acontecimentos se precipitaram.

Entretanto, o Ministério Público de Duisburgo confiscou a documentação sobre o licenciamento do festival que estava em poder da autarquia local, foi anunciado.

O presidente da Câmara, Adolf Sauerland, remeteu esclarecimentos para o final do inquérito judicial dentro de alguns dias.

Entretanto, o site Spiegel Online noticiou que a Polícia e os Bombeiros tinham um plano de segurança alternativo para a "Love Parade" em Duisburgo, que atraiu mais de um milhão de pessoas à cidade do oeste da Alemanha, mas não conseguiram impô-lo à autarquia.

Outros relatos da imprensa alemã dizem, porém, que a edilidade tinha grande interesse em acolher o evento, por motivos financeiros, e ignorou as advertências quanto aos riscos.

O plano da Polícia e dos Bombeiros, que se destinava a evitar um grande afunilamento de pessoas, como o que aconteceu no túnel de acesso e acabaria por redundar em tragédia, foi recusado pela Câmara porque implicaria mais recursos policiais, escreve o Spiegel Online.

O vice-presidente do Sindicato da Polícia Alemã, Wolfgang Orschechek, afirmou ao mesmo sítio da internet que as autoridades "tinham grandes reservas" sobre a segurança da "Love parade", porque o recinto "era muito pequeno".

Um investigador de situações de pânico que esteve envolvido nos preparativos da "Love Parade", Michael Schreckenberg, disse ao Spiegel Online, no entanto, que o túnel "era suficientemente largo, mas não se podia prever que as pessoas começassem a trepar pelas vedações laterais e a cair".

Segundo a Polícia de Duisburgo, 16 das 19 vítimas mortais não estavam dentro do túnel, mas sim nas imediações da entrada, e morreram em quedas de oito a nove metros de altura sobre a multidão, depois de terem derrubado as vedações e subido por uma estreita escada lateral no paredão, que estava interdita ao público.

As quedas geraram o pânico entre a multidão, que se comprimiu ainda mais, e as pessoas que caíam foram espezinhadas, segundo testemunhas.

A "Love Parade" realizou-se pela primeira vez em Berlim, em 1989, com uma centena de "ravers", e permaneceu na capital alemã até 2007, ano em que já teve mais de um milhão de participantes, até se mudar para a bacia do Ruhr.

Em 2008, a "Love Parade" atraiu 1,6 milhões de pessoas às ruas de Dortmund e este ano Duisburg foi o local escolhido para o maior festival de música “techno” do planeta.

 

 

 

Testemunhos falam da má organização

“Vi mortos no túnel... No fim, fui dançar para descomprimir”

 

http://www.dgabc.com.br/2008/files/noticia/5822892.jpg

 

“Vi mortos, outros vivos mas inconscientes”. Milhares de jovens traumatizados erravam hoje de manhã pela gare de Duisburg, onde ontem morreram 19 pessoas devido a uma onda de pânico durante o festival Love Parade.

 

"Eu estava no túnel [de entrada para o festival] por volta das 17h00. Havia imensas barreiras, e as passagens para todos os lados eram muito estreitas”, recorda Alexis, de 28 anos, originário de Wuppertal, uma localidade próxima de Duisburg, no Ocidente da Alemanha. “Havia filas de gente a desfalecer por causa do calor. Era uma loucura. Os polícias estavam nas escadas e empurravam as pessoas para as fazer sair. Alguns tentavam quebrar as barreiras. Foi terrível, um caos”.

“Vi mortos no túnel. Outros estavam vivos mas desmaiados no chão. Outros choravam”, conta a neo-zelandesa Anneke Kuypers, de 18 anos e a estudar na Bélgica. “Como tenho formação em socorrismo, tentei ajudar um bocadinho. As pessoas estavam desidratadas, algumas tinham bebido demais ou tomado drogas... No fim, fui dançar para o festival porque queria descomprimir. Mas perdi o rasto aos meus amigos”.

“Foi um disparate. O festival continuou”, indignou-se Lubbert, de 31 anos e originário de Hanover. As autoridades explicaram que não quiseram interromper abruptamente o evento para não causar mais pânico na multidão. “Toda a gente continuou a dançar, embora alguns se calhar até tivessem amigos que morreram”, continuou Lubbert. “E no fim, os organizadores chegaram mesmo a dizer: ‘Queremos agradecer-vos este belo dia’”.

“A organização foi péssima. Muito rapidamente já não havia mais nada para beber para além de álcool”, acusa Patrick Günther, habitante local, de 22 anos. “E mesmo já estando cheio, deixaram entrar ainda mais gente”.

publicado por Rickymcdread às 22:38
link do post | favorito
|
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres


Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

 

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


. Encomendas de postais per...

. A emoção do Euro 2012, re...

. ROCK IN RIO - LISBOA - 20...

. A TUA CARA NÃO ME É ESTRA...

. A morte da cantora Whitne...

. Grande final de "Secret S...

. Novidades "Casa dos Segre...

. A expulsão de Susana da "...

. Novidades da "Casa dos Se...

. Concerto de Britney Spear...

. Janeiro 2016

. Julho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008



Copyright Info / Info Adicional

 x - rap das armas
online