Domingo, 18 de Janeiro de 2009

Sofrimento de amor!!!

Pessoal hoje vou falar-vos de um tema que acho que todos vós já passarem que são os desgostos de amor!!!

 

 

O amor é lindo quando é correspondido mas mesmo que o seja muitas vezes acabamos por vir a sofrer por quem diz nos amar!!! Por mais que se faça pela pessoa que ama-mos nunca é suficiente porque os amigos acabam sempre por ser mais importantes!!!

 

Para quem está neste momneto a viver uma grande paixão acreditem no que vos digo mais tarde ou mais cedo essa pessoa amada vos fará sofrer!!! Com a vida e com o passar dos anos o que tenho aprendido é que o amor só nos faz sofrer e que a verdadeira felicidade não existe!!!

 

 

Deixo-vos aqui algumas frases que descrevem a solidão a que o amor nos pode levar:

 

 

Tão bom morrer de amor e continuar vivendo.

 

 

Deve-se temer mais o amor de uma mulher, do que o ódio de um homem.

 

 

Purifica o teu coração antes de permitires que o amor entre nele, pois até o mel mais doce azeda num recipiente sujo.

 

 

Amar, porque nada melhor para a saúde que um amor correspondido.

 

 

O amor pode morrer na verdade, a amizade na mentira.

 

 

 

 

Todas as paixões nos levam a cometer erros, mas o amor faz-nos cometer os mais ridículos.

 

 

O amor é como fogo: para que dure é preciso alimentá-lo.

 

 

O ódio, tal como o amor, alimenta-se com as menores coisas, tudo lhe cai bem. Assim como a pessoa amada não pode fazer nenhum mal, a pessoa odiada não pode fazer nenhum bem.

 

 

Sofrimento no amor

 

 

 

Já nao choro

 

 

 

Nao por, nao ter lágrimas

 

 

 

Mas por estar cansado

 

 

 

De sofrer

 

 

 

De nao ser amado...

 

 

 

Ás vezes penso

 

 

 

Que já nao existes

 

 

 

Outras vezes penso

 

 

 

Que morreste

 

 

 

Mas quando me encontro com a solidão

 

 

 

Invades-me de novo

 

 

 

Invades de novo o meu coração.

 

 

 

Resta um bocadinho de esperança

 

 

 

Que gostaria de apagar

 

 

 

Para puder deixar de te amar.

 

 

 

Como se isso fosse possivel

 

 

 

Nao consigo dar ordens

 

 

 

Ao nosso coração

 

 

 

Como é possivel.

 

 

 

Sofrer por isto

 

 

 

Sofro por tanta paixao

 

 

 

Mas nao consigo entender

 

 

 

Porque me tens adversão.

 

 

 

Nao consigo compreender

 

 

 

Como me expulsas-te assim

 

 

 

Se foste tu

 

 

 

Que alimentas-te o meu amor

 

 

 

E de amor me alimentas-te a mim.

 

 

 

Amor tu me deste

 

 

 

Amor te retribuí

 

 

 

Penso que nao compreendes

 

 

 

Todo o amor que senti.

 

 

 

Desapareces-te

 

 

 

E sem explicação.

 

 

 

Deixando-me a sofrer

 

 

 

Por tanta paixao

 

 

 

Deixando-me assim.

 

 

 

Continuo a viver

 

 

 

Mas sem compreender

 

 

 

Porque me abandonas-te

 

 

 

Deixando-me sem entender

 

 

 

Deixando-me a sofrer...


 

sinto-me:

 

 

 

 

 

 

"Sofrimento de Amor"



 
 
Sofro por amor,

 
 
sofro por alguém,

 
 
sofro porque já não te tenho mais,

 
 
sofro em saber que nunca mais te terei,

 
 
sofro em saber que tudo acabou,

 
 
sofro sem você,

 
 
sofro com você,

 
 
sofro nessa vida,

 
sofrerei na minha morte,

 

 


 
 
sofrimento eterno,

 
 
é não te ter mais aqui do meu lado,

 
 
e não ter mais nada que possa faze pra te ter d volta,

 
sofrimento inacabável sô eu sem você.

 

 

 

 

 

 

 

 

O verdadeiro amor é aquele que permanece sempre, se a ele damos tudo ou se lhe recusamos tudo.

 

 

O amor pintam-no cego e com asas; cego para não ver os obstáculos; com asas para os transpor.

 

 

O amor deveria perdoar todos os pecados, menos um pecado contra o amor. O amor verdadeiro deveria ter perdão para todas as vidas, menos para as vidas sem amor.

 

 

 

"Diário da tua ausência"

 

“Quando se ama alguém, tem-se sempre tempo para essa pessoa. E se ela não vem ter connosco, nós esperamos. O verbo esperar torna-se tão imperativo como o verbo respirar. A vida transforma-se numa estação de comboios e o vento anuncia-nos a chegada antes do alcance do olhar. O amor na espera ensina-nos a ver o futuro, a desejá-lo, a organizar tudo para que ele seja possível. É mais fácil esperar do que desistir. É mais fácil desejar do que esquecer. É mais fácil sonhar do que perder. E para quem vive a sonhar, é muito mais fácil viver.”

 



“Imagina que te escrevo em voz baixa. Falamos sempre baixo quando queremos que acreditem nas nossas palavras. E tudo o que aqui escrevo é verdade.
Escrevemos porque ninguém ouve. Escrevo-te porque estás longe, numa cidade onde o nevoeiro roubou o ar ao sol e as pessoas pensam mais do que sentem. Se ao menos estivesses aqui ao meu lado, passava-te a mão pela nuca, puxava-te ligeiramente os caracóis e então tu fechavas os olhos de prazer e eu sentia-te próximo. Mas isso agora não é possível…”

“Espero por ti porque acho que podes ser o homem da minha vida. E espero por ti porque sei esperar, porque nos genes ou na aprendizagem da sabedoria mais íntima e preciosa, há uma voz firme e incessante que me pede para esperar por ti. E eu gosto de ouvir essa voz a embalar-me de noite antes de, tantas e tantas vezes, te encontrar nos meus sonhos, e a acalentar-me de manhã, quando um novo dia chega e me faz pensar o quão longa e inglória pode ser a minha espera.”

Quando estou aqui sentada, a namorar o mar e a escrever este diário por ti e para ti, porque é mesmo para ti, meu querido, longínquo e quase impossível amor, sinto-me feliz e não me sinto só. Sei que a minha crença inabalável, a minha energia amorosa e o meu desejo eterno por ti irão alcançar-te e tocar-te de alguma forma. Não me perguntes como, mas sinto que é possível. Gosto de acreditar que tenho o dom de tornar realidade as minhas ficções. E, neste momento, tu és a minha mais bela ficção, um sonho que acalento como uma criança que cresce, sabendo que a espera será grande, será arriscada e ninguém sabe se será frutífera. O objectivo não é o mais importante, mas sim o caminho que se percorre para o alcançar.
Somos nós, com os nossos passos, que vamos fazendo o nosso próprio caminho. Há quem corra demasiado depressa e perca a alma no trajecto, há quem mude de ideias e arrisque um atalho, há quem não saiba escolher a melhor direcção quando chega a uma encruzilhada, há quem deixe pedras pelo caminho para não se perder, se precisar de voltar para trás.
Não sei que espécie de caminhante sou, para onde vou, não sei. Nem sei para onde vais. Nem tu sabes. Pode ser que um dia acordes com uma luz nova, uma força desconhecida que te vai trazer até mim… Sei que há uma força estranha que me faz correr para ti, embora nunca, em nenhuma circunstancia, corra atrás de ti, porque não posso, não me é permitido interferir no teu destino e mudar o curso da tua vida. Isso, terás que ser tu a fazê-lo, por ti e para ti, se assim o entenderes. Será que sentes a mesma força? Quero acreditar que sim, mas no fundo começo a sentir que não…”

 

 

 

Excerto do livro "Diário da tua ausência" de Margarida Rebelo Pinto

 

 

Pensar em você dói..
 
Aqui, nesta noite sombria,
 
Penso em você.
 
No que poderíamos viver,
 
mas não vivemos.
 
No que poderíamos fazer,
 
mas não fizemos.
 
No quanto poderíamos amar…
 
mas não amamos…
 
Meus olhos se turvam,
 
Minha garganta engasga.
 
Pensar dói.
Amar dói.
Súplica

 

Agora que o silêncio é um mar sem ondas,
E que nele posso navegar sem rumo,
Não respondas
Às urgentes perguntas
Que te fiz.
Deixa-me ser feliz
Assim,
Já tão longe de ti como de mim.

Perde-se a vida a desejá-la tanto.
Só soubemos sofrer, enquanto
O nosso amor
Durou.
Mas o tempo passou,
Há calmaria...
Não perturbes a paz que me foi dada.
Ouvir de novo a tua voz seria
Matar a sede com água salgada.

 

Miguel Torga

escuta

Green Story

 

...

escuta as outras canções que canto,
...
as palavras a brotarem
das minhas mãos,
da minha pele ,
do meu sexo.

escuta os gestos , os braços,
...
as palavras indizíveis,
as ditas,
as obscenas.

escuta a flor que renasce
e não diz versos, mas deseja.
e desejando encontra a poesia
a liberdade da paixão,
o poema.

escuta o que digo
para além do poema.
o olhar oceânico,
de quem sorri e chora
e não sabe ainda nada.

escuta-me
ou nunca saberemos
o que poderia ser.

Sofrimento no amor

 

 

 

 

 

 

 

 

 

feitiço

 

O som da tua ausência

Não há nada mais belo 

nem tão profundo 

que a tua doce presença 

Sem ti, não há sentido 

que é a vida, qual sua essência? 

Só me resta contemplar o mar 

ver as ondas, relembrar. 

os suaves momentos vividos 

E ouvir o som da tua ausência:

...

e chorar, e chorar...

 

(de Ronaldo Andrade)

 

publicado por Rickymcdread às 23:35
link do post | comentar | favorito
|
 

.Janeiro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


. Encomendas de postais per...

. A emoção do Euro 2012, re...

. ROCK IN RIO - LISBOA - 20...

. A TUA CARA NÃO ME É ESTRA...

. A morte da cantora Whitne...

. Grande final de "Secret S...

. Novidades "Casa dos Segre...

. A expulsão de Susana da "...

. Novidades da "Casa dos Se...

. Concerto de Britney Spear...

. Janeiro 2016

. Julho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008



Copyright Info / Info Adicional

 x - rap das armas
online